ATENÇÃO: SPOILERS À FRENTE!

Um dos episódios mais esperados pelos fãs de Game of Thrones foi o momento em que a resistência de Winterfell enfrentou o temido Rei da Noite e sua horda de caminhantes brancos.

O desenrolar da batalha e o seu desfecho, no entanto, trouxe controvérsias e se tornou bastante improvável ao considerar os rumos tomados no 3º episódio da oitava temporada.

Quarto episódio de 'Game of Thrones' vaza na web e traz cenas chocantes

HBO tem recorde de reclamações em noite de 'Game of Thrones'

Pensando nisso, um estrategista militar, que trabalhou 28 anos para o exército americano, resolveu fazer considerações do combate. “O exército de Daenerys violou praticamente todos os princípios da arte da guerra, mas ainda conseguiu sair triunfante. A resistência de Winterfell consegue ser pior do que qualquer plano operacional na história da guerra”, declarou Steve Leonard, que contribuiu também para o livro “Vencendo Westeros: como Game of Thrones explica os conflitos modernos”.

FALHAS

Por estarem em menor número e enfrentarem um exército zumbi em plena noite, o exército do norte decidiu atacar mesmo sem nenhuma visibilidade. Para o militar, eles deveriam ter feito um reconhecimento das tropas rivais, além de pontos de observação.

Outra reclamação foi o fato dos Dothraki se lançarem cegamente à batalha quando não tiveram nenhum contato com os mortos-vivos, sendo dizimados logo em seguida.

Veja os personagens de 'Game of Thrones' favoritos nas casas de apostas

Detalhe chama atenção em cena do 4º episódio de Game of Thrones; você viu?

5 erros absurdos que você nunca percebeu em Game of Thrones

Mais um ponto negativo foram as tropas concentradas na frente dos únicos obstáculos úteis para deter ou, pelo menos, retardar os inimigos, bem como os arqueiros que não foram muito úteis, já que miravam e atiravam para a escuridão as flechas que estavam instáveis em meio à tempestade de neve.

REI DA NOITE

Steve declara que o Rei da Noite e seu exército, entretanto, estavam devidamente posicionados e foram estratégicos em sua formação, o que é deixado claro no próprio episódio que mostra também a capacidade de raciocínio deles.

O momento em que os caminhantes brancos concentram suas forças no local e sobrecarregam as defesas de Winterfell também são pontos válidos e memoráveis do lado opositor, visto que, nem mesmo a trincheira em chamas foi capaz de detê-los.

Spin-off de Game of Thrones é cancelado, confirma roteirista

Veja astros de Game of Thrones no início da série

O militar ressalta também a postura do Rei da Noite ao assumir o papel de líder e observar do alto as suas tropas, montado no dragão zumbi Viserion. Para o estrategista, essa liderança foi essencial para monitorar os momentos em que os mortos deveriam atacar ou esperar.

(Com informações da Super Interessante)

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS