Seja no mar, piscina, banheira ou rio, muita gente gosta de “fazer a Cicarelli” e transar dentro d’água, né? Apesar de divertido, excitante, há riscos e não é recomendável pelos especialistas. As informações são do portal Metrópoles. MC Mirella comenta vídeo com suposto sexo oral e agradece 'empenho' do namoradoSegundo o sexólogo André Almeida, fazer sexo submerso pode ser um risco à saúde. Almeida destaca que se a água estiver contaminada com bactérias e germes, "com a penetração, você força a entrada deste líquido e destes agentes infecciosos para o organismo”.Mas, calma, é possível minimizar estes riscos. Segundo o sexólogo, o uso da camisinha é indispensável mesmo embaixo d’água, pois a dispensa dela "pode aumentar o risco de contração de DSTs".Gracyanne abre o jogo sobre sexo a três: 'Eu aceito'André alerta ainda, que o contato com a água tira toda a lubrificação natural da vagina,e a falta de lubrificante "dificulta a penetração e pode até causar machucados”. Que Tinder o quê? Conheça o Down, aplicativo para conseguir sexo casualA dica dele é não economizar e apostar em produtos que não sejam à base de água para não sair. Vale lembrar que além das doenças e infecções, as chances de engravidar  mesmo embaixo d’água são as mesmas. Então, nada de pensar que a água vai entrar e matar os espermas!

Sexo na água: especialista aponta os riscos da prática. Foto: Reprodução

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS