Por aproximadamente 10 anos contínuos o devotado Hachi-ko retornava a estação de trem de Shibuya, mais precisamente no horário do desembarque do trem em que Ueno chegava, na esperança de encontrar seu mestre.Hachiko nasceu em Novembro de 1923 em Odate, na provincia de Akita, no Japão.No ano seguinte o professor Ueno o trouxe para Tokyo.Hachi-ko seguia o professor Ueno a todos os lugares, inclusive acompanhando-o à estação de trem de Shibuya toda manhã onde esperava por seu retorno até o final da tarde.Porém um dia, em maio de 1925, o professor Ueno não voltou pois sofreu um ataque fulminante enquanto trabalhava e faleceu. Hachiko foi doado pela Senhora Ueno para alguns parentes do professor, entretanto ele escapava constantemente, aparecendo com frequência na sua antiga casa.Depois de um certo tempo, aparentemente Hachi-ko se deu conta de que o professor Ueno não morava mais ali. Então tornou a procurá-lo na estação de trem onde sempre o esperava enquanto ele ia trabalhar. Dia após dia ele aguardou pelo retorno do seu amigo e mestre entre os apressados passageiros que desciam do trem.A figura permanente do cão à espera de seu dono atraiu a atenção de alguns transeuntes. Muitos deles, frequentadores da estação de Shibuya, já haviam visto Hachiko e o Professor Ueno indo e vindo diariamente no passado. Percebendo que o cão esperava em vão a volta de seu mestre, ficaram tocados e passaram então a trazer pestiscos e comida para aliviar sua vigília.Por aproximadamente 10 anos contínuos o devotado Hachi-ko retornava a estação de trem de Shibuya, mais precisamente no horário do desembarque do trem em que Ueno chegava, na esperança de encontrar seu mestre.Hachi-ko fez isto até a sua morte em 8 de Março de 1935.

Foto: Reprodução

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS