Acusado de ser um dos envolvidos em uma tentativa de assalto a uma joalheria do Shopping Center Pátio Belém em março deste ano, Cleber Silva do Nascimento, o “Babuíno”, prestou depoimento nesta quinta-feira (6) à Polícia Civil. Ele havia sido preso há uma semana em Marabá, sudeste paraense, por porte ilegal de arma.

“Babuíno” é considerado um dos assaltantes de banco e de joalherias mais perigosos do Amapá, Estado em que nasceu. Ele e pelo menos outros cinco suspeitos tentaram assaltar a joalheira depois de fugir do Complexo Penitenciário do Pará III, em Americano, distrito de Santa Izabel do Pará.

Nas imagens divulgadas pela joalheria, Cleber aparece ao lado dos comparsas Francideibe Gadelha da Silva e José Marlúcio Pereira de Souza, que estão foragidos. Cleber e Francideibe já estavam foragidos do Amapá acusados de roubar joalherias e bancos.

Outros dois suspeitos já identificados pela Polícia Civil são Zenone Barbosa Pantoja e Danilo dos Reis Gomes, que também estão foragidos.

Todos estão indiciados por porte ilegal de armas, formação de quadrilha e tentativa de roubo.

(DOL, com informações de Polícia Civil)

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS