Durante os cinco dias que compreendem o Carnaval, com término na última quarta-feira (26), a área de Urgência e Emergência Obstétrica da Santa Casa, a maior maternidade do Pará, fez 447 atendimentos, com mais de uma centena de internações. O número é considerado expressivo para o período e, deste total, 126 mulheres tiveramseus bebês no Hospital.

A dona de casa Neuma da Silva Ribeiro, 37, moradora de Terra Alta, município do nordeste do Estado, teve Vitória Gabrielle, na terça-feira de Carnaval. “Entrei em trabalho de parto em minha cidade e fui encaminhada para Castanhal e quando chegamos lá fui encaminhada para cá, porque em Castanhal não teria suporte para receber criança prematura. Aqui fui muito bem tratada e minha filha que nasceu com oito meses está bem”, reforça a mulher, quejá teve outros nove filhos.

Brena Michele, 28, moradora da ilha de Mosqueiro, distrito de Belém, deu entrada na maternidade no domingo (23) e teve Alana Sophia, terceira filha. “Fui levada para a maternidade da Ilha, mas como ainda não tinha chegado o médico e como o meu caso era de urgência, me encaminharam para a Santa Casa, em plena folia do Carnaval. Graças a Deus está tudo bem com a minha filha. O nosso atendimento foi bem feito pelos profissionais que aqui estavamno domingo”, comentou.

A maior maternidade do Pará recebeu um movimento considerado expressivo durante os cinco dias de folia. Mulheres de Belém e de cidades do interior do Estado foram atendidas

FSCM/Divulgação

ESTRUTURA

Durante os cinco dias de Carnaval, o hospital, que fica de portas abertas em situações de urgência e emergência obstétricas, contou com uma equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de posto e administrativo, que se revezaram em turnos para atendertodas as demandas relacionadas a área de obstetrícia.

Clélia Salustrino, gerente do Centro Obstétrico e PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto), disse que nesse período foram realizados 68 partos normais e 58 partos cesáreos, uma média de 25 partos/dia. No mês de janeiro último, a média de partos/dia foi de 22. “Nessa época de festa popular, como o Carnaval e feriados que ocorrem durante o ano, muitas mulheres recorrem à Santa Casa por conta do atendimento de risco, já que a maternidade é referência. Aqui as usuárias do SUS terão a certeza que serão atendidas por uma equipe multiprofissional”, reforçou Clélia.

Aos 37 anos, Neuma Ribeiro teve seu décimo filho, a pequena Vitória Gabrielle, na última terça (25) Foto: FSCM/Divulgação

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS