Na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2019, a taxa de desemprego caiu em nove unidades da federação, com destaque para Maranhão (que recuou de 14,1% para 12,1%) e Pará (caiu de 11,2% para 9,2%). Nos demais Estados, manteve-se estável. As informações estão na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/Contínua) do IBGE do 4º trimestre/2019 em relação a PNAD/Contínua do 3º trimestre/2019.

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos no Pará (Dieese/PA), nesse período, aumentou em 1,5% a ocupação em todo o Pará. Ainda segundo o órgão, o número de pessoas ocupadas no mercado de trabalho paraense alcançou 3,521 milhões de pessoas com alta de 1,5% em relação aos ocupados apontados na PNAD/Continua do 3º trimestre/2019, cujo total alcançava 3,470 milhões de pessoas.

Em relação à desocupação, os dados analisados pelo Dieese/PA apresentaram uma queda de 18,6% em relação ao 3º trimestre/2019 (julho-setembro). No 4º trimestre do ano passado, o número de desocupados no Pará alcançou 356 mil pessoas, enquanto que no 3º trimestre de 2019 o número de desocupados no Estado foi maior, alcançando 437 mil pessoas.

O estudo mostra também que do total das 3,521 milhões de pessoas ocupadas no Pará no 4º trimestre/2019, cerca de 2,136 milhões eram homens (equivalente a 60,6% do total de ocupados) e o restante, cerca de 1,385 milhão, eram mulheres (equivalente a 39,4% do total de ocupados).

O Dieese/PA também analisou a distribuição dos ocupados no Pará. No 4º trimestre do ano passado os ocupados somavam 3,521 milhões de pessoas, sendo 1,933 milhão na condição de empregado, equivalente a cerca de 54,9% do total de ocupados. Na condição de trabalhador por conta própria, eram cerca de 1,263 milhão de pessoas, equivalente a 35,9% do total de ocupados. Na condição de trabalhador familiar auxiliar, eram cerca de 196 mil pessoas, equivalente a 5,5% do total de ocupados, e cerca de 129 mil pessoas estavam na condição de empregador, equivalente a 3,7% do total de ocupados em todo o Estado.

NÚMEROS

1,5% - De acordo com o Dieese/PA, nesse período, aumentou em 1,5% a ocupação em todo o Pará.

18,6% - Desocupação caiu 18,6% em relação ao 3º trimestre de 2019.

Governo ajuda a oferecer alternativas

Segundo o titular da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Inocencio Gasparim, “é responsabilidade do Estado buscar soluções, criar alternativas, e ajudar a população a encontrar esses postos de trabalho e a oportunidade de empreender”.

Entre as ações da secretaria, existe a articulação com a rede Sine, uma das principais ferramentas no encaminhamento de trabalhadores a ofertas de trabalho. Até outubro de 2019, essa rede de intermediação já possibilitou a colocação de 5.589 trabalhadores no mercado formal em diversas ocupações.

A meta é gerar cerca de 15 mil vagas no ano de 2020 e intensificar o incentivo a qualificação desses empregados.

De acordo com o supervisor técnico do Dieese-PA, Roberto Sena, é importante destacar nos números tanto o aumento da ocupação como a redução de pessoas desocupadas. “São dois dados que devem ser analisados juntos, porque é possível crescer a quantidade de pessoas com ocupação e o desemprego não variar tanto. Não foi o caso agora, pois o número de pessoas ocupadas cresceu ao mesmo tempo que a desocupação caiu muito nesse período”, explicou.(Com informações da Agência Pará)

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS