A Bacaba é uma fruta bastante conhecida na Amazônia, mais precisamente na Região Norte do Brasil. Parecido com o açaí, seu fruto é um caroço pequeno e arredondado, com uma massa branco-amarelada coberta por uma casca roxa-escura, que dá em cachos nos galhos da bacabeira, semelhante a palmeira de açaí, que atinge até 20 metros de altura.

O modo de preparo da Bacaba é igual ao do açaí. Após retirado o vinho, a Bacaba é servida gelada ou natural, misturada com açúcar e farinha de mandioca ou de tapioca.

Quando o assunto é valor nutricional, a Bacaba não perde em nada para o açaí. Ela é rica em proteínas e carboidratos. Seu vinho é uma poderosa fonte de energia, que fornece 212 quilocalorias em 100g do produto. A mesma quantidade de carne de boi, por exemplo, fornece 70% menos quilocalorias, apenas 140 Kcal.

Segundo o Ministério da Saúde, a vantagem da fruta em relação a outros alimentos ricos em calorias, é o seu alto teor de ácidos graxos (a gordura boa), que ajudam na produção do colesterol bom e reduz o ruim, e grande concentração de fibras alimentares, que regulam o funcionamento do intestino. Com ação antioxidante que combate os radicais livres do corpo humano que causam o envelhecimento precoce e algumas doenças crônicas. Ou seja, além de nutritiva, a Bacaba ajuda a manter a juventude da pele.

Como alimento, o vinho da Bacaba é recomendado para pessoas que desempenham atividades físicas que consomem muitas calorias, como, por exemplo, os atletas. Ela também é recomendado para quem precise de uma alimentação rica em vitaminas e proteínas ou necessitem ganhar peso.

Logo, logo, a Bacaba será a “bola da vez” e fará parte das dietas de academias e consultórios de nutrição de todo o mundo, assim como já acontece com o açaí.

A palmeira da bacabeira e os cachos de bacaba. Foto: (Reprodução)

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS