Mais um dia de sucesso do Festival Estrela Azul, entre clientes e equipes dos restaurantes. E agora já são 29 restaurantes oferecendo cardápios exclusivos por um valor fixo de R$ 59,90, com pratos criados com inovação e criatividade.Os pratos contemporâneos são os destaques do restaurante Santa Chicória no festival. Localizado na avenida senador Lemos, e sob o comando do Chef Paulo Anijar, o estabelecimento ousou com o Tonkatsu, uma comida bastante popular no Japão, que no Estrela Azul se transformou em “Tonkatsu-iche”, uma carne frita em um pão de brioche, acompanhado de geleia de bacon e maionese de tucupi.Como prato principal o Santa Chicória oferece cupim assado no forno à lenha com pirão de queijo, cebola curada e farofa morena e por fim, na sobremesa, a “toalha felpuda”. Um bolo de coco com creme de baunilha e tapioca, além de castanha caramelizada. “Aqui criamos pratos que as pessoas se identificam e gostam. Esse é o nosso terceiro ano no projeto, que é muito bom”, declarou o chef Paulo Anijar.O médico Augusto Cardoso era um dos clientes que aguardava pelo prato principal oferecido pelo estabelecimento. Ele afirmou já conhecer o Festival Estrela Azul e elogiou a iniciativa que avalia ser positivo para todos os envolvidos, sejam eles clientes ou chefs. “Eu acho esse projeto muito interessante para estimular a gastronomia paraense. Se você olhar pela parte econômica dos restaurantes, é algo muito positivo porque deixa todos os locais bastante movimentados nessa época”, destacou.Outro local que participa do festival é o Beto Salomão. Localizado na travessa Dr. Moraes, o local é mais um que busca na culinária regional a chave para se destacar. O estabelecimento começa oferecendo dois deliciosos bolinhos de maniçoba como entrada, o prato principal é uma muqueca de pirarucu fresco paraense, acompanhado de jambu e tucupi, e por fim, de sobremesa, uma delícia de cupuaçu.A proprietária, Cristiane Salomão, afirmou que este período é um dos mais esperados por ela. “O movimento melhora muito, a gente capta pessoas que não estavam acostumadas a vir num restaurante e acaba que você consegue mais clientes. O sucesso do ano passado me fez continuar em 2019 e tenho certeza que o movimento será ainda maior este ano”, reiterou.

Foto: Wagner Santana/Diário do Pará

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS