Nesta terça-feira (25) é comemorado o Dia Mundial do Vitiligo, doença que afeta 1% da população mundial e 0,5% dos brasileiros, e nesta data, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) aproveita para falar dos impactos da discriminação sobre a doença e a importância da informação.

A doença é caracterizada pela perda da coloração da pele, em decorrência da destruição dos melanócitos, células que formam a melanina, pigmento que dá cor à pele.  Os principais sintomas são manchas brancas pelo corpo e transtornos psicológicos, como baixa autoestima, pouca qualidade de vida e retração social.

“Os pacientes com vitiligo não costumam se queixar de sintomas físicos, além das manchas. É uma doença onde os sintomas psíquicos provocados pelo preconceito são os que mais preocupam. A família também é importante na superação da doença, principalmente na infância”, explica o médico dermatologista, Caio Castro.

O médico explica que o paciente precisa ter um acompanhamento médico e psicológico para não deixar as manchas virarem o centro da sua vida, prevenir novas lesões e garantir efeitos positivos nos resultados do tratamento.

Além de tentar controlar o estresse, o paciente precisa se proteger da exposição solar e evitar de usar roupas apertadas, o que pode facilitar no surgimento de novas lesões no corpo.

As causas da doença ainda não são totalmente conhecidas, mas a genética, exposição solar ou química, alterações autoimunes, condições emocionais de estresse e traumas psicológicos podem desencadear o surgimento ou agravamento do vitiligo.

Em caso de se aparecer manchas na pele, o paciente deve procurar um dermatologista e iniciar o tratamento adequado contra a doença. A Sociedade Brasileira de Dermatologia alerta que quanto antes começar o tratamento, maior é a chance de controlar/interromper a propagação das manchas e repigmentar a pele.

VEJA SINAIS DE VITILIGO

1 - Focal: Lesões pequenas em área específica.

2 – Mucosal: Somente nas mucosas, como lábios e região genital.

3 – Segmentar: Lesões que aparecem em uma parte do corpo.

4 – Acrofacial: Nos dedos, em volta da boca, dos olhos, do ânus e dos genitais.

5 – Comum: Tórax, abdômen, pernas, nádegas, braços e pescoço.

6 – Universal: Manchas por todo o corpo.

(Com informações da assessoria )

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS