Milhares de pessoas saíram às ruas de Teerã, hoje (11), para

protestar contra o governo iraniano. A manifestação foi causada pela indignação

com o fato de militares iranianos terem derrubado, por engano, na última

quarta-feira (8), um Boeing 737 da companhia Ukraine Airlines que transportava

176 pessoas de várias nacionalidades. Mais cedo, o presidente Hassan Rouhani

admitiu publicamente a responsabilidade iraniana, afirmando que o avião foi

derrubado “por acidente”, ao ser confundido com um míssil.Entre os passageiros e tripulantes do avião havia dezenas de

iranianos. Segundo a emissora pública de TV do Japão NHK, os manifestantes

ficaram furiosos com o que eles chamaram de tentativa do governo de encobrir o

fato de que vários mortos eram cidadãos iranianos. Eles criticaram o líder

supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei, gritando "Morte ao ditador".Mais cedo, logo após Hassan Rouhani admitir que o Irã abateu

o avião, Khamenei divulgou uma nota em que atribui o incidente a um “erro

humano” o “trágico acidente”.Os manifestantes disseram que o governo provavelmente sabia

desde o início o que realmente aconteceu, mas que mentiram sobre os fatos.O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou sua

conta no Twitter para comentar a situação no Irã. “Ao corajoso e sofredor povo

do Irã: estou ao seu lado desde o início do meu mandato e meu governo

continuará ao seu lado. Estamos acompanhando de perto seus protestos e somos

inspirados por sua coragem”, escreveu Trump em um primeiro tuíte. “O governo

iraniano deve permitir que grupos de direitos humanos monitorem e denunciem

fatos sobre os protestos em andamento. Não pode haver outro massacre de

manifestantes pacíficos, nem um desligamento da internet. O mundo está

assistindo”, acrescentou o mandatário norte-americano.O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, também usou as

redes sociais para comentar os protestos. “A voz do povo iraniano é clara. Eles

estão fartos das mentiras, da corrupção, da inaptidão e da brutalidade do

regime do IRGC [Guarda Revolucionária Iraniana] sob a cleptocracia de Ali

Khamenei. Estamos do lado do povo iraniano que merece um futuro melhor”,

escreveu Pompeo em uma postagem acompanhada por um vídeo com supostas imagens

dos protestos nas ruas de Teerã.

Vários mortos na queda da aeronave eram cidadãos iranianos Foto: Reuters/Divulgação

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS