O Tribunal de Justiça determinou que o Palmeiras deposite em

juízo 15% dos salários de Vanderlei Luxemburgo. A decisão judicial tem como

base a disputa jurídica envolvendo o treinador e Marcelinho Carioca. Em 2016, o

ex-jogador ganhou processo contra Luxemburgo por danos morais num bate-boca na

TV, mas não recebeu a indenização.

Com correções e juros, a dívida atualizada de Luxa com

Marcelinho é de R$ 520,5 mil.

Os depósitos em juízo ocorrerão mensalmente até que a dívida

de Luxemburgo com Marcelinho seja quitada integralmente.

A ordem de penhora dos salários para pagar Marcelinho já

ocorre desde julho do ano passado. Naquela ocasião, o Tribunal de São Paulo

ordenou o Vasco da Gama, clube que Luxemburgo dirigia na época, a depositar em

juízo parte do ordenado do técnico (15%).

Apesar da determinação judicial, o Vasco não depositou em

juízo os salários fracionados de agosto a dezembro de 2019.

A citação do Palmeiras na Justiça para a penhora do salário

atendeu a um pedido do jurídico de Marcelinho Carioca. Luxemburgo assinou

contrato de dois anos com o time alviverde.

A assessoria de comunicação do Palmeiras informou ao UOL

Esporte que o clube ainda não foi notificado da decisão. A assessoria de

comunicação de Vanderlei Luxemburgo disse que o treinador não comentará o

assunto.

A reportagem entrou em contato, na quinta-feira, com o

jurídico de Marcelinho Carioca e aguarda posicionamento.

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS