O cotidiano

urbano e periférico de Belém é o mote para a minissérie “Escolhas”, um dos

projetos aprovados pela Lei Semear, o programa estadual de incentivo fiscal, no

edital 2019. Com roteiro e produção do paraense Jefferson Mendes e direção de

Aladim Júnior, o drama ficcional e de ação policial terá cinco episódios na

primeira temporada. E as gravações estão previstas para março de 2020, nos

bairros da Terra Firme e do Guamá.

“Trabalhei

por três meses nesse roteiro. E a ideia surgiu do próprio edital da Semear. É o

primeiro trabalho que vou lançar como roteirista, embora já tenha escrito

outro, e será meu primeiro trabalho como produtor também”, diz ele.

Jefferson

trabalha como ator há cinco anos e, em dezembro, estreia no Rio de Janeiro no

elenco do longa-metragem “Pureza”, ao lado de Dira Paes. O filme, com produção

de Brasília, teve filmagens realizadas em Marabá. O paraense também participou

do seriado “A Vida Secreta dos Casais” e fez trabalhos de publicidade em São

Paulo.

Em sua

própria minissérie, ele conta a história de Diego, um jovem da periferia de

Belém, que trabalha como vendedor nos coletivos para sustentar a família.

Assaltos a ônibus, tráfico de drogas e assaltos com reféns estão no cotidiano

do personagem, que luta para sobreviver sem se deixar corromper por esse mundo

do crime.

“Serão cinco

episódios de meia hora a 40 minutos cada. Atualmente esse é o formato em que

mais se tem consumido audiovisual, principalmente pela popularização das redes

de streaming. Realmente quis usar esse artifício a nosso favor”, comenta. A

previsão de lançamento é para o início de 2021. O edital exige que a estreia

aconteça no Pará, mas a expectativa de Jefferson é levar a minissérie também

para grandes plataformas de streaming.

CAPTAÇÃO

Com a carta

da Semear em mãos, a minissérie está em fase de captação do recurso, um total

de R$ 200 mil. O elenco também está sendo definido. Jefferson deve interpretar

o protagonista Diego, e já tem a confirmação de outros atores como Mony Gester,

Mity Yamada e Kathúcia Barbosa. “São atrizes que já trabalharam comigo em São

Paulo”, pontua.

A

expectativa dele é que o projeto seja abraçado como uma proposta inovadora para

o audiovisual paraense. “Acho que quando vai pro ramo de produções de tema

policial, investigativo, de ação, a gente vê muito material do Rio de Janeiro,

São Paulo, de Polícia subindo o morro. Mas acho que aqui em Belém a gente tem

muitas possíveis histórias para contar dentro nesse aspecto e de boa

qualidade”, afirma.

Para o jovem

realizador, Diego é um personagem com o qual muita gente vai conseguir se

identificar. “É um cara comum que nasceu na periferia. Que viu os amigos de

infância, com quem jogava bola, ingressando no crime, alguns morrerem, outros

presos; e ele quer ser íntegro, passa por dificuldades financeiras, mas sempre

tentando se manter íntegro. Na série vamos ver situações que vão levá-lo a

conflitos, a tomar decisões, que vão dar o tempero à série”, adianta o

roteirista.

CONHEÇA

Para

conhecer o projeto e investir nele, empresas e pessoas físicas podem procurar

pela produção. Contato: (91) 98225-5719.

Foto: Divulgação

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS